GBUP Center

Fórum sobre Plastimodelismo
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Submarino Alemão Tipo XXI - U-Boat Type XXI

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Eng. Marcelo

avatar

Mensagens : 522
Data de inscrição : 02/02/2009
Idade : 49
Localização : Bauru SP

MensagemAssunto: Submarino Alemão Tipo XXI - U-Boat Type XXI   Ter Jul 09, 2013 5:37 pm

Olá pessoal.

Nosso estaleiro continua vivo.  Devagar como sempre, mas produzindo.

Desta vez o modelo será um submarino alemão da Segunda Guerra Mundial, o Tipo XXI.



Histórico:

O Barco que Mudou os Submarinos de Guerra

Na primavera de 1943, a Alemanha foi claramente perdendo a batalha do Atlântico.  Melhorias no material de escolta e táticas dos aliados, combinados com a quebra do código militar alemão, aumentaram drasticamente as perdas dos U-Boats, tornando-os quase inúteis. O alto comando alemão viu sua melhor reação no rápido desenvolvimento de submarinos melhorados. Estes foram feitos para superar as deficiências dos atuais tipos VII e IX, especialmente a sua baixa velocidade e pouca resistência debaixo d'água. Um futuro submarino teria que ser rápido, silencioso e capaz de operar submerso por um determinado momento para fugir das aeronaves inimigas.
A longo prazo, os alemães viram o seu maior potencial na propulsão independente do ar da superfície, tornada possível pela turbina Walter (os projetistas de aeronaves conhecem o Sr. Walter das vantagens de seus Ratos utilizados para reforçar o impulso da aviação alemã na decolagem), que utilizava peróxido de hidrogênio como combustível.  O sistema daria ao barco uma velocidade impossível até então debaixo d'água de mais de 20 nós, porém com alcance limitado.
Dois cascos de submarinos que faziam uso do sistema estavam na fase de desenvolvimento. O maior deles, o Tipo XVIII, foi projetado para operações de longo alcance. Ele combinava um motor diesel-elétrico de longo alcance (para entrar na zona de operações e voltar) com uma turbina Walter (para uso subaquático apenas no ataque). Assim, o casco cresceu bastante, mas foi projetado com uma perfeição aerodinâmica desconhecida até aquela época. A embarcação menor, a Tipo XXII, seria usada perto da costa e era menor.
O projeto complicado foi adiado pela fábrica e antes de ser devidamente testado: Considerou-se que seriam necessários vários anos para conseguir a credibilidade suficiente para o uso em combate. Além disso, a atual produção de peróxido de hidrogênio era muito pequena para as necessidades projetadas de uma frota de submarinos grandes; capacidades de modo adequado teriam que ser produzidas de antemão.

O advento do Elektroboot

Nesta situação, na primavera de 1943, com dezenas de barcos perdidos para as forças aliadas, como uma solução provisória, decidiu-se mesclar os cascos dos barcos projetados Walter com propulsores convencionais, porém com três vezes mais capacidade na bateria do que até agora. Estes foram os tipos XXI e XXIII, que deviam ajudar a virar a maré da guerra. Até a sua implantação, os tipos atuais, sucessivamente equipados com snorkels, tiveram perdas surpreendentes.
O Tipo XXI era um barco maior do que o Tipo VII, foi bem concebido e não se assemelhava em nada a uma construção provisória. O novo casco do barco foi projetado para altas velocidades subaquáticas; sua forma refletia uma mudança no design: Todos os submarinos anteriores tinham sido essencialmente navios de superfície que submergiam por curtos períodos - este seria um submarino de verdade pela primeira vez. A forma aerodinâmica do casco e da torre de comando produziam menos ruído e tornavam a detecção pela acústica mais difícil. Além disso, a eficiência dos motores quase dobrou, dando ao Tipo XXI uma velocidade máxima submersa de quase 18 nós por curtos períodos de tempo.
Detectabilidade do navio por Sonar ou ASDIC não pode ser totalmente eliminada, mas na realidade verificou-se que os novos barcos eram muito mais difíceis de se detectar do que os seus antecessores por conta de sua forma otimizada e motores silenciosos. Eles também eram capazes de navegar muito mais rápido no modo silencioso do que até agora.
Seis tubos de torpedo de proa foram instalados e nenhum na popa. O barco realizava ampla reposição de torpedos - suficiente para duas recargas em um tempo muito curto (20 minutos). Possuia apenas duas armas gêmeas 20 milímetros AA, que foram montadas em carenagens aerodinâmicas na torre, fora isso, o barco não carregava armas. A torre na sua configuração final tinha apenas uma abertura muito pequena na "ponte", em vez de escotilhas, uma alteração total no desenho em comparação com os tipos anteriores. Ele só não foi feito para navegar na superfície. Um sistema de snorkel permitia operações praticamente ilimitadas abaixo da superfície, recarregar baterias e vela submersas sob o poder de diesel.
Um sistema melhorado de sonar passivo e ativo, chamado Gruppenhorchgerät e Unterwasser-Ortungsgerät Nibelungo, respectivamente, permitiam a detecção e ataque do transporte inimigo sem contato óptico - outra característica revolucionária introduzida com o tipo. Teoricamente, o arco montado para o sonar passivo seria para detectar navios inimigos e permitir que o barco chegasse perto o suficiente para o uso do sonar ativo. Apenas alguns dos seus impulsos deviam ser suficientes para calcular a distância, velocidade e rumo do alvo com mais do que uma precisão suficiente para utilização da melhoria da LUT-torpedos. LUT, Lageunabhängiger Torpedo era um novo tipo de torpedo guiado por alimentação independentemente do rolamento do alvo para seguir um curso de intercepção programada pelo computador torpedo. A probabilidade de impactos sobre o alvo com mais de 60 metros foi calculada em 95%.
As instalações da tripulação - embora ainda espartanas - foram melhores em comparação com os tipos anteriores. A maioria dos membros da tripulação tinham seus próprios beliches (51 por 58 mãos), o barco tinha ar-condicionado e eram equipados com frigoríficos para fornecimento, conseguindo assim, melhorar sensivelmente a situação da tripulação. Havia três banheiros e um destilador de água doce, o que aumentou muito a higiene pessoal e o conforto da tripulação.

Produção e Operações

Este projeto foi executado e concluído sob condições típicas para a segunda metade da guerra, com a campanha aliada de bombardeio estratégico.  Para evitá-la, o escritório de construção foi alojado em um local remoto nas montanhas de Hartz, os barcos foram construídos descentralizados em módulos, e eram transportados por barcaça para um local principal apenas para o final da construção. Ali eles eram reunidos para completar o casco, reduzindo o período de vulnerabilidade para ataques aéreos no estaleiro. Este sistema foi naturalmente vulnerável também: estragos em uma determinada fabrica, poderiam deter o progresso nos três metros que faziam parte da montagem final.
O tempo total de construção em relação aos métodos anteriores foi reduzido de 22 meses para apenas 9, e isso era tudo que importava naquela situação.
No final, os prazos excessivamente otimistas não foram cumpridos devido à situação da guerra ter se deteriorado e as dificuldades iniciais inevitáveis em um design tão complexo, mas um total de 119 tipo XXI foram concluídos e entregues em menos de um ano (28 de junho de 1944 até maio

1945).
Apenas um único barco do tipo XXI foi usado operacionalmente no fim da guerra. Ele não disparou um único tiro de raiva, mas as missões, algumas feitas pelo U-2511 em sua incursão na Noruega, entre 30 de abril e 04 de maio de 1945 mostraram a incapacidade dos aliados para acompanhar o barco com o seu equipamento.
Do total, 22 Tipo XXI foram destruídos pelos aliados em estaleiros e 84 foram afundados por suas tripulações  seguindo as ordens do almirante Doenitz de 04 de maio de 1945. No entanto, 12 navios cairam em mãos dos aliados intactos e deram impulsos valiosos para o pós-guerra no desenvolvimento de submarinos, tanto no leste como no lado ocidental. Grandes construções de submarinos no pós-guerra, na União Soviética, Reino Unido, França e EUA foram visivelmente influenciadas pelo tipo XXI.

Fonte: Wikipedia, a enciclopédia livre.

Vamos a montagem...

Kit da marca MINI-HOBBY MODELS na escala 1:144.  São poucas peças, sem muitos detalhes.





Primeiramente removi o plástico de todas as aberturas do casco que foram possíveis.  Algumas eram com grades e estas achei melhor deixar como vieram.









A seguir, corrigi a popa que neste kit estava errada.  O kit originalmente foi feito para ser instalado um motor a pilha para o modelo navegar.

Kit como veio.





Removi parte das bases das asas das hélices e tapei as aberturas que existiam.









Enchi de massa para tapar os buracos e acertar a posição das asas.





Detalhes dos compartimentos do topo da torre, com fio de cobre e plasticard.





Resolvi fazer uma das portas da torre aberta para que pudesse colocar algumas figuras.  Aproveitei e removi o corrimão e a escada de acesso ao topo da torre, que eram em relevo.  Fiz os furos para fazê-los de arame.





Fiz as portinhas da torre para colocar sobre as aberturas existentes.





Fiz o corrimão, as portinhas e as escadas em fio de cobre e alumínio.





Detalhei os hidráulicos de comando das asas de profundidade da proa.  Ou pelo menos tentei ...





Como vazei todas aberturas de saída de água do casco, tive que fazer o interior.





Postinhos do gradil do deck feitos de fio de telefone.  Fiz também alguns tubos do interior da torre que ficarão visíveis pela portinha aberta.





Já com o cabo de aço (fio de cobre) passado.









Para as figuras, usei umas que tinha de um outro kit da REVELL na mesma escala.  Fiz moldes em silicone e copiei em resina Jet (acrílico auto polimerizante odontológico).





Fabriquei a base em madeira e acrílico.  





A água estou fazendo com borracha de silicone.









Fiz a pintura geral.





Agora estou na fase de envelhecimento.





O resultado final, postarei em breve na área de montagens concluídas...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Submarino Alemão Tipo XXI - U-Boat Type XXI   Ter Jul 09, 2013 10:07 pm

Muito bom , Marcelo!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marcio Senger

avatar

Mensagens : 1016
Data de inscrição : 31/01/2009
Localização : em casa

MensagemAssunto: Re: Submarino Alemão Tipo XXI - U-Boat Type XXI   Qua Jul 10, 2013 7:35 am

Eita ....tudo nem que o kit é pequeno, mas já esta pronto!!!! até parece o

Mas esta muito bom. Principalmente a base....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Guto

avatar

Mensagens : 530
Data de inscrição : 31/01/2009
Idade : 45
Localização : BAURU

MensagemAssunto: Re: Submarino Alemão Tipo XXI - U-Boat Type XXI   Sex Jul 12, 2013 9:41 am

Lindo trabalho Marcelão!!!

você tinha que montar um U-boot 1/72 hein?!?

Abs.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Submarino Alemão Tipo XXI - U-Boat Type XXI   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Submarino Alemão Tipo XXI - U-Boat Type XXI
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» U-Boot Type VII C - Revell - 1/72
» Apresentação e dúvidas
» Apresentação
» Governo aumenta o imposto de brinquedos importados!
» GM 02 - Martin B-26 Marauder 1/72 - FINALIZADO !

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
GBUP Center :: GBUP Plastimodelismo :: Montagens em Andamento-
Ir para: